Diário do Alentejo

Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva por Clubes acontecerá, em junho, na barragem de Odivelas

29 de janeiro 2024 - 09:00
Uma época de desafiosFoto| Firmino Paixão

A família da pesca desportiva regional reuniu-se em Moura para, em conjunto, celebrar os títulos conquistados na época de 2023. A 19.ª Gala dos Campeões da Associação Regional do Baixo Alentejo de Pesca Desportiva foi isso mesmo, um momento de festa, celebração e convívio.

 

Texto e Foto Firmino Paixão

 

“Foi o culminar de uma época de desafios. Uma época de momentos altos e baixos, porque as coisas correm bem e correm mal mas, no fundo, o que pretendemos sempre é homenagear aqueles que, de entre nós, pescadores, e, de entre os clubes, mais se distinguiram”, realçou António Combadão, presidente da Associação Regional do Baixo Alentejo de Pesca Desportiva. “Naturalmente que, através destes, também estamos a homenagear todos aqueles que competem e que fazem com que a competição tenha mais valor para os colegas. Mas foi, de facto, um grande orgulho para a associação termos aqui uma sala cheia com tantos pescadores, com todos os clubes praticamente representados. É também um estímulo para o trabalho que vamos desenvolvendo, mas não só nós, também os clubes, porque são eles que dão ânimo à associação e, no seio dos clubes, também, os atletas, que são a alma das competições em qualquer modalidade desportiva”.

O dirigente associativo, também responsável pelo Clube Mourense de Amadores de Pesca e Caça Desportiva, fez ainda notar: “Hoje já vemos atletas muito bem apetrechados no equipamento e que já vão treinando com mais regularidade, e tudo isso se reflete nos resultados, pois, de facto, já se nota que existe um empenho grande na preparação das competições”. A presença de jovens campeões nos escalões de formação mereceu também a ideia: “Como em qualquer modalidade, se não existirem jovens a modalidade não terá futuro. A associação alerta os clubes para essa necessidade. Todos os anos vão aparecendo novos atletas, o que muito nos orgulha e não é por acaso que, nos últimos anos, temos tido sempre jovens atletas nas seleções nacionais, o que mostra também que os clubes têm trabalhado muito bem numa modalidade que é fantástica”. Por isso, sublinhou: “As pessoas que estão fora desta modalidade não lhe dão, muitas vezes, a importância que ela tem, sobretudo, ao nível de capacidade de concentração, de organização e da disponibilidade, tudo isso está muito presente e visível na pesca desportiva e, do ponto de vista dos jovens, achamos que os pais devem olhar para esta modalidade, não ponderando apenas o dinheiro que se gasta, mas os benefícios que ela representa e pode acrescentar”, realçou António Combadão.

Quanto à época que revelou estes campeões e à logística que a mesma exige, com campeonatos no mar e em água doce, o dirigente considerou: “Foi uma época normal, com muitas provas, sempre com bons níveis de capturas e uma excelente competitividade, com a disputa dos títulos até ao final. Foi, realmente, uma época com um bom nível de atletas”. E, projetando já o futuro, vaticinou: “Oxalá, na época que agora se inicia, consigamos manter o nível e o número de pescadores que habitualmente disputam os nossos campeonatos regionais. Realmente, a logística é muito complicada, porque, além das nossas provas, temos ainda que organizar campeonatos nacionais. Mas temos conseguido levar essa tarefa a bom termo, fruto da disponibilidade de muita gente”.

Antes de concluir, duas novidades, a de que a próxima gala se realizará em Vila Nova de Santo André e a realização, neste verão, de uma grande prova internacional. “Neste ano, realmente, teremos o Campeonato do Mundo de Clubes que decorrerá na barragem de Odivelas, nos dias 1 e 2 de junho. Será um desafio enorme, porque prevemos cerca de 20 clubes, mas é muito gratificante constatar que a federação internacional confia em Portugal e que a Federação Portuguesa de Pesca Desportiva confia na nossa associação. É um orgulho e, simultaneamente, o reconhecimento do trabalho que vamos desenvolvendo”.

 

Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva por Clubes acontecerá, em junho, na barragem de Odivelas

CAMPEÕES REGIONAIS 2023 ÁGUA DOCE

1.ª Divisão Luís Ramos (Rosa dos Ventos)

IniciadosTiago Eusébio (CPD Mértola)

JuvenisGonçalo Palma (DPD Mértola)

JunioresDaniel Mendes (CAP Viana do Alentejo)

EsperançasJoão Inverno (Cmapcd Moura)

Masters rioAntónio Combadão (Cmapcd Moura)

Veteranos rioAmílcar Bartolomeu (Capba Alvito)

SenhorasJoana Ramalho (Cmapcd Moura)

FeederAntónio Nunes (Capba Alvito)

Achigã margemRafael Mouzinho (SFC Abelense)

Clubes rio

Cmapcd Moura

Taça Arbapd Boia ClubeCapba Alvito

Taça Arbapd Clubes Achigã MargemCAPD Serpa

CAMPEÕES REGIONAIS 2023 ÁGUA MAR

1.ª Divisão fundo Paulo Vidas (Os Vilas Santo André)

Juniores U/16 Bruno Duarte (CDCP São Miguel)

Juvenis fundoVasco Pereira (JD Melidense)

Juniores U/21 fundoRafael Mértola (SFC Abelense)

Veteranos fundoFernando Encarnação (JD Melidense)

Duplo fundoCantiga/Messias (Os Vilas Santo André)

BoiaAntónio Pais (Rosa dos Ventos/Almograve)

ClubesSFC Abelense

Taça Arbapd ClubesOs Vilas Santo André

 

MÉRITO CAMPEÕES NACIONAIS/MUNDIAIS

Campeão nacional achigãs margem Jaime Rocha

Campeão nacional achigã em patoRuben Santos

Mundial nações 2.º lugar equipas 4.º individual

Fernando SilvaMundial juvenis 2.º lugar equipas

Gonçalo PalmaC. nacional 2.ª divisão sul

Juventude Desportiva Melidense Mundial masters – 1.º lugar equipas

3.º individualAntónio Pais

Comentários
Recomendamos