Diário do Alentejo

Produção de mirtilo vai criar 200 postos de trabalho em Alcácer

05 de setembro 2019 - 10:50

A antiga fábrica da Torrinha, em Montalvo, concelho de Alcácer do Sal, vai ser requalificada e integrará “um grande investimento na área da produção biológica de mirtilos, que tornará o concelho e o País numa referência para a compra deste fruto”. Quem o anunciou foi a câmara municipal local.


O investimento, da Carsol Fruit Portugal, será de 54 milhões de euros, valor, este, que inclui os campos adquiridos, as plantações e os edifícios fabris de frio e embalamento.

 

Até 2022, a área de plantação será de 400 hectares, sendo que os mesmos entrarão em produção total no ano de 2025. Esta produção, completamente biológica, permitirá colher uma média de nove mil toneladas de mirtilo, por ano, que se destinam, essencialmente, a exportação, mas também ao preenchimento das necessidades nacionais.


“Além de 200 postos de trabalho definitivos no concelho de Alcácer do Sal, estima-se que, no pico da campanha do mirtilo, em plena produção, o número de empregos temporários ronde os 2500”, adiantou a autarquia.

Comentários