Diário do Alentejo

Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa 2019 regressa em setembro

16 de agosto 2019 - 14:10
Carlos Martins/Daniel Amaral (Mitsubishi Evo VII), vencedores do Rali Flor do Alentejo, em 2018Carlos Martins/Daniel Amaral (Mitsubishi Evo VII), vencedores do Rali Flor do Alentejo, em 2018

Texto e foto Firmino Paixão

 

A Secção de Motorismo da Sociedade Artística Reguenguense, em parceria com a Câmara Municipal de Serpa, promovem, nos dias 7 e 8 de setembro, mais uma edição do carismático Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa, uma competição oficial, disputada de acordo com o Código Desportivo Internacional e que será elegível para o Campeonato Sul de Ralis 2019 e para o Desafio Kumho Portugal Sul 2019.

 

A comissão de honra do rali é constituída por Tomé Pires (presidente da Câmara de Serpa), Francisco Godinho (vereador com o pelouro do desporto), Fernando do Rosário (presidente da Cooperativa Agrícola de Beja e Brinches) e António Ferreira (presidente da Sociedade Artística Reguenguense). O rali terá a direcção de Carlos Manuel Medinas, secundado pelos comissários Francisco Rodrigues e Pedro Pecero Sánchez. O colégio de comissários será presidido por Jorge Cruz.

 

Com um figurino renovado, esta edição do Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa terá uma extensão total de 161,2 quilómetros (74,32 em provas especiais de classificação PEC), com duas etapas e sete PEC (seis em piso de terra batida e uma super especial em asfalto).

 

Os troços cronometrados terão a designação de “Brinches” (12 quilómetros), “Flor do Alentejo” (14 quilómetros) e “Santa Iria” (9,35 quilómetros). As duas passagens pelo troço de “Brinches” acontecerão na tarde de sábado (15:55 e 17:28 horas) e, à noite, às 22:00 horas, disputar-se-á a tão apetecível “super especial”, em asfalto. No domingo, as duas passagens pelos troços “Flor do Alentejo” e “Santa Iria” acontecerão entre as 09:45 e as 12:49 horas. A proclamação dos vencedores e entrega de prémios terá lugar às 15:00 horas, junto ao parque fechado.

 

A última edição do rali foi ganho pelo dupla Carlos Martins/Daniel Amaral, em Mitsubishi Evo VII, com menos um segundo que o Mitsubishi EVO VI de Carlos Fernandes/Bruno Abreu. Fernando Peres/José Silva, em Mitsubishi Evo IX, fecharam o pódio. Após quatro das sete provas realizadas (Loulé, Vila do Bispo, Alcoutim e Monchique), o Campeonato Sul de Ralis (que tem sido disputado por 25 equipas) tem na frente da classificação absoluta a dupla Márcio Marreiros/Rui Serra, em Mitsubishi Lancer Evo IX, com 75 pontos, mais 18 do que a dupla liderada pelo serpense Carlos Martins/Daniel Amaral (Mitsubishi Lancer Evo VII).

Comentários