Diário do Alentejo

Jorge Revez, presidente da direção da ADPM

24 de setembro 2019 - 11:00

Texto José Serrano

 

A ADPM foi homenageada, dia 2, pela Câmara de Porto Novo, Cabo Verde. A distinção reconhece “o trabalho meritório” que a associação tem vindo a desenvolver no território, “contribuindo para o seu desenvolvimento”. O que simboliza esta distinção para a ADPM?
Simboliza o reconhecimento da ilha de Santo Antão, e Porto Novo em particular, pelo trabalho desenvolvido pela ADPM em prol do desenvolvimento de uma das mais periféricas e “frágeis” ilhas de Cabo Verde. Para nós, este tributo tem enorme significado, pois significa que os projetos desenvolvidos, com efeito disseminador em outras ilhas, estão a contribuir para a melhoria significativa das condições sócio económicas das comunidades. Este reconhecimento robustece quem trabalha na ADPM e comprova que o seu trabalho ajuda de facto à construção de processos de crescimento económico sustentável.

 

O que destacaria do conjunto de iniciativas atualmente a serem desenvolvidas pela ADPM em Cabo Verde?
A criação de doutoramentos em Turismo e em Ciências Económico Empresariais, a conclusão do Estudo do Perfil do Turista, a criação de uma Organização de Gestão do Destino e a implementação de três centros de interpretação do território. Em termos mais práticos, a instalação de energias limpas, bem com a disponibilização de água no Planalto Leste, uma das regiões mais débeis de Cabo Verde, representam um avanço enorme para centenas de famílias e o concretizar de um sonho. Os projetos de criação e infraestrutura de parcelas de terreno para jovens famílias de agricultores estão igualmente a ser decisivos para contrariar o desemprego e a pobreza na ilha. As ações no âmbito do turismo sustentável estão também a contribuir para posicionar a ilha de Santo Antão num novo paradigma do turismo, em Cabo Verde.

 

Que impacto tem tido este trabalho, desenvolvido pela ADPM em território cabo-verdiano, desde há mais de 20 anos, na qualidade de vida e no desenvolvimento das comunidades locais?
O impacto do nosso trabalho é significativo porque concretiza atividades que melhoram visivelmente o bem-estar das comunidades, porque provoca mudanças de atitude e capacitação para os desafios. Demonstrar a importância do processo de desenvolvimento de turismo sustentável e a oportunidade que este representa para o progresso das ilhas periféricas, com o seu contributo para alavancar outros setores da economia, como a agricultura, as pescas, a transformação de produtos, bem como a consideração de dimensões como a cultura, o património ou o ambiente, são aspetos em que a ADPM tem estado envolvida, cooperando para que as comunidades adquiram capacitação para se apropriarem desse benefício. A experiência da ADPM e o seu papel no processo de desenvolvimento de Mértola, constitui uma base de experiência e capacidade e, nesse sentido, Cabo Verde constitui o continuar de um percurso de colaboração com os territórios que precisam e aceitam partilhar o desafio e a experiência do desenvolvimento sustentável.

Comentários