Diário do Alentejo

ACV Vinhos de Talha inaugurou Adega em Vila de Frades

05 de setembro 2019 - 09:10

Texto Manuel Baiôa


Ao longo dos séculos a talha foi o recipiente onde se fez (e faz) vinho no Alentejo. Orlando Ribeiro referiu-se ao Alentejo como a “civilização do barro” em oposição à “civilização da pedra” no norte do país. Aí, os lagares eram (e são) feitos em pedra. No Alentejo este material nunca abundou pelo que o homem aprendeu a dominar a terra, material predominante, para satisfazer as suas necessidades. O Alentejo tem sabido preservar os vinhos de talha até aos dias de hoje, mantendo no essencial o processo de vinificação trazido pelos romanos, há mais de 2000 anos atrás. Esta técnica foi passando de geração em geração, de forma natural e no essencial quase imutável. Embora ainda haja muito a estudar e a descobrir sobre a história dos vinhos de talha, nomeadamente as mudanças e continuidades, os vinhos de talha estão aí de novo, como testemunho da história e da civilização mediterrânea, para nosso deleite.

 

É neste movimento de renovação que surgiu a ACV Vinhos de Talha. Embora seja uma jovem empresa, dedica-se em exclusivo ao nosso vinho ancestral – o vinho de talha. Iniciou a produção deste vinho mítico alentejano em 2015. Alexandre Frade lidera esta empresa que pretende recuperar as vinhas velhas e os processos antigos ligados aos vinhos de talha, mas sem esquecer os conhecimentos científicos da enologia moderna. Para isso plantou uma vinha nova e alugou vinhas velhas, algumas com quase cem anos, e recuperou uma antiga adega no centro de Vila de Frades. Esta adega teve uma pré-inauguração para a comunicação social no dia 22 de Julho, mas a inauguração para o público em geral será no dia 30 de julho entre as 9 e as 12 horas.

 

A empresa, para além da venda dos seus vinhos, irá prestar alguns serviços, como pezgar talhas de outras empresas, usando um sistema inovador. A talha tem de ser revestida a pez e cera para a tornar impermeável. É um processo moroso e caro, mas que Alexandre Frade modernizou e simplificou. A ACV tem também um programa de enoturismo dedicado à iniciação ao vinho de talha, com uma parte teórica dedicada à História e ao processo enológico, com visita às vinhas, bem como uma prova deste vinho ancestral.

 

A empresa ACV tem neste momento quatro gamas de vinhos disponíveis no mercado: Branco e Tinto DOC escolha; Branco e Tinto D. Alice; Branco 1856 DOC; e Tinto Peculiar. Todos eles nos remetem para os aromas e sabores do passado, com aromas terrosos e minerais, num registo de grande qualidade. Poderá procurar mais informações no site da empresa: http://www.vinhodetalha.pt/

Comentários