Diário do Alentejo

Laura Carvalho: Responsável da Quercus pela eficiência energética

14 de maio 2019 - 16:15

Texto Nélia Pedrosa

 

A Quercus vai promover no interior, no Alentejo e Centro, o projeto de educação energética “Consumidor informado, consumidor poupado”. Em que contexto surge este projeto? Quais os seus objetivos?

O projeto surge pela combinação da vasta experiência da Quercus na promoção do consumo racional de energia junto das famílias portuguesas, e o facto de ser nos municípios das regiões interiores que reside a população mais vulnerável à iliteracia energética, por ser mais envelhecida, com um menor grau de instrução e maiores carências económicas. Através de duas atividades distintas mas complementares – as visitas e acompanhamento das famílias e os “Minutos Verdes” –, o projeto tem como objetivo formar cidadãos mais conscientes para o consumo de energia, promover a eficiência no consumo energético nas habitações, sensibilizando-os para várias componentes, como o conforto higrotérmico, a iluminação, equipamentos, aquecimento de águas sanitárias, e o consumo de eletricidade, água e gás e induzindo-os a alterar hábitos de consumo.

 

O projeto contará com a participação de 10 agregados familiares. Quantas famílias abarcará no Baixo Alentejo, a que critérios deverão obedecer e como se poderão inscrever?

Em cada região abrangida pelo projeto (Beiras e Serra da Estrela, Beira Baixa, Alto Alentejo, Alentejo Central e Baixo Alentejo) está prevista a participação de duas famílias. Qualquer família se pode inscrever gratuitamente, embora o projeto privilegie famílias com menos acesso disponível à Internet e consequentemente menos alertadas para estas temáticas. As famílias interessadas podem procurar informação junto da sua junta de freguesia, telefonar para o 217788474 ou enviar um email para consumidorpoupado@ quercus.pt, até 24/05, indicando o nome, morada, telefone, email (se existir). Durante a visita a equipa de técnicos irá solicitar as faturas de água, eletricidade e gás, preferencialmente do último ano, a planta e o certificado energético da habitação (caso disponíveis).

 

Concluído o projeto, o que se seguirá?

Inicialmente os 10 agregados familiares receberão a primeira visita, em que será realizado um diagnóstico energético, após a qual serão sugeridas medidas específicas para promover o uso eficiente de energia. A segunda fase consiste num acompanhamento remoto das famílias para apoio à implementação das medidas propostas e esclarecimento de dúvidas. Na terceira fase, a decorrer no início de 2020, as famílias receberão uma segunda visita para avaliar a integração das medidas no seu quotidiano, averiguar as maiores dificuldades à alteração comportamental e o seu contributo para as poupanças energéticas. As juntas de freguesia, pela sua proximidade com a população, são agentes privilegiados de transmissão de informação às outras famílias da freguesia e, como tal, estão a ser envolvidas desde o início e, ao longo do projeto, receberão conselhos e resultados para divulgarem, tendo também a oportunidade de dar o seu contributo e colocar questões. Será ainda criado um site onde serão publicadas todas as informações relativas às várias etapas do projeto e promovidos os conteúdos realizados.

Comentários