Diário do Alentejo

Obras de 3,3 milhões na Catedral de Portalegre

22 de julho 2020 - 19:55

O concurso público para a reabilitação da Catedral de Portalegre foi hoje aberto, com a empreitada a prever um custo total de 3,3 milhões de euros, informou a Diocese de Portalegre e Castelo Branco.

 

A Catedral de Portalegre reúne e conserva o maior conjunto retabulístico maneirista existente em Portugal e é a única catedral do país que preserva quase intacto o programa original da sua fundação, dos séculos XVI e XVII.

 

Além das coberturas, fachadas e claustro, serão objeto de intervenção os retábulos e todo o património móvel e integrado que encerra, indicou hoje em comunicado a Comissão de Gestão do Património Religioso da diocese, no dia em que o anúncio de procedimento foi publicado em Diário da República.

 

Da autoria dos arquitetos Rui Barreiros Duarte e Ana Paula Pinheiro, o projeto pretende "devolver à catedral a sua dignidade, respeitando o seu passado histórico e as diferentes fases do seu desenvolvimento".

 

O projeto, que inicialmente recebeu enquadramento no âmbito do programa do Governo ‘Rota das Catedrais’, será financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), com a diocese a assumir a totalidade da contrapartida nacional.

 

A diocese prevê que a obra comece até ao final de 2020 e se prolongue por dois anos. Na candidatura não foi aprovado o financiamento para a construção do museu, onde a diocese pretendia instalar o Tesouro da Catedral.

Comentários