Diário do Alentejo

Colaço Guerreiro: Associação de Promoção da Saúde

21 de junho 2019 - 10:00

Texto Nélia Pedrosa

 

Em que contexto surge a Associação de Promoção da Saúde (APS), apresentada publicamente na terça-feira, 11? Quais são os seus objetivos?
Pela constatação de que em Castro Verde a comunidade não tinha consolidado de forma associativa nenhum projeto que visasse a educação para a saúde, um grupo de voluntários lançou o repto a si mesmos para criarem uma estrutura organizativa, com o fim de promover a saúde, através de atividades socioculturais, desportivas e recreativas, proporcionando também a divulgação do conhecimento das diversas áreas da saúde através de ações formativas.


Quais são os principais problemas identificados, no concelho de Castro Verde, no âmbito da saúde e que preocupam a APS?
A unidade local de saúde já desempenha o seu papel através de uma dedicação esforçada dos seus colaboradores, mas entendemos que também nesta área a sociedade civil deve ter uma postura participativa e agir no sentido de dar o seu contributo na área da partilha de conhecimentos visando a prevenção. Sendo a saúde um bem tão relevante para o bem-estar de cada um e de toda a comunidade, entendemos que poderíamos dinamizar vontades e mudar comportamentos, para que a doença deixe de ser entendida e aceite como uma fatalidade. Logo, e num trabalho que desejamos realizar em estreita colaboração em as entidades competentes, complementando a sua atividade, iremos dar especial atenção para as causas das doenças que mais nos vitimizam, não tendo sido por acaso que desenhámos o nosso plano de atividades com maior enfoque no cancro, no coração e na saúde mental.


A abertura da exposição “Cancro – a história que nos une” e a palestra “Cancro – uma história de conquista” marcaram o arranque, na terça-feira, das atividades promovidas pela APS. Que outras iniciativas estão previstas? Quando irão decorrer? A quem se destinam?
 

Apostando na prevenção do cancro da pele, vamos promover no próximo dia 24 a ação de formação “Monitores amigos do sol”, da responsabilidade da Liga Portuguesa Contra o Cancro. É dirigida a todos os profissionais que trabalham com crianças e jovens em atividades de ar livre. A 25, vamos integrar o “Passeio da memória”, uma caminhada promovida pelo município para despertar as consciências para a doença de alzheimer. Depois, em julho, ainda visando a prevenção do cancro da pele, iremos desenvolver uma ação de sensibilização e procuramos também levar a cabo um rastreio. No mês de agosto temos previstas iniciativas em todo o concelho para divulgação da APS e seus propósitos. Em setembro vamos dar mais atenção ao coração, integrando a “Caminhada do coração” e realizando uma palestra sobre o tema “Insuficiência cardíaca”. Em outubro abordaremos a saúde mental e teremos uma exposição com palestra a propósito dos cuidados paliativos. Nos meses de novembro e dezembro, todas as nossas energias estarão mobilizadas para realizarmos, em todo o concelho, iniciativas integradas no projeto “Um dia pela vida” da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Comentários