Diário do Alentejo

Câmara de Ferreira reclama obras urgentes no tribunal

06 de junho 2019 - 09:35
DRDR

O presidente da Câmara de Ferreira do Alentejo, Luís Pita Ameixa, reclamou obras urgentes no edifício onde funciona o tribunal da vila, depois de parte de uma parede ter caído.


"É necessário que o Estado, neste caso o Ministério da Justiça, assuma as suas responsabilidades de conservação do edifício e faça uma intervenção, uma vez que essa não é uma competência da câmara municipal", afirmou o autarca.


Pita Ameixa indicou que, no passado domingo, "caiu mesmo parte do revestimento de uma das paredes exteriores", considerando que esta derrocada junta-se "à situação muito degradada e à imagem também muito má que o edifício apresenta".


"Reclamamos que essa intervenção seja feita rapidamente, até porque este caso que aconteceu agora podia ter originado algum acidente, se porventura estivesse alguém a passar naquele momento", realçou.


O presidente do município assinalou que o estado de degradação do edifício onde funciona o tribunal, as conservatórias e o notário "já tinha sido detetado" pela autarquia e que, no ano passado, foi enviado um ofício ao Ministério da Justiça sobre o caso.


"O ministério respondeu a dizer que conhecia a situação", mas indicou que "estava com dificuldade em responder" aos problemas, nomeadamente para "a elaboração dos projetos técnicos", disse.


Segundo um comunicado do município, depois da derrocada de parte de uma parede no passado domingo, "a zona foi vedada de modo a garantir a segurança do espaço envolvente".

Comentários